Contos | O professor gostoso da faculdade





            Essa é mais recente.
            Eu curso biologia na faculdade, e semestre passado (ano passado), tive uma matéria com o professor Paulo (mudei o nome dele). Nunca tinha tido aula com ele mas tinha visto ele pelo campus, era novo (pelo menos eu acho) tinha uns 30 anos com carinha e corpo de 20 e poucos.
           Ter aula com ele foi uma dificuldade, não conseguia prestar atenção na matéria e sim na bunda maravilhosa que ele tinha e com as calças apertadas que ele usava, ficava mais difícil ainda.
            Não sabia ser ele era gay, ele não demonstrava ser. E ele usava um anel na mão esquerda, ele podia estar noivo. Então resolvi testar ele. Olhei, fiquei em posições que atiçariam qualquer ativo, falei frases e palavras de duplo sentido. Mas ele continuou agindo normalmente. Até que um dia indo embora, vi ele falando com uma mulher, que devia ser a noiva dele, na entrada do campus. Observei para ver se eles tinham algo. E tinham. Quando acabou a conversa eles se beijaram e ela foi embora. Nesse dia desisti de vez.

            Continuei tendo aula com ele e tirei da cabeça a ideia de pega o professor (é um dos meus fetiches favoritos).

            Quando chegou o fim de ano, teve uma festa tipo um encontrão de professores, alunos veteranos e ex-alunos. Fui nessa festa e ele estava lá, eu não tinha muitos conhecidos nessa festa e os que eu tinha estavam conversando com outras pessoas, então foi com ele que eu mais conversei, rimos, bebemos, jogamos sinuca e bebemos mais, ele bebeu mais que eu na verdade.
           Quando acabou a festa tive que levar ele no meu carro, porque ele estava muito bêbado, não tinha nenhum táxi passando na hora, o ponto de ônibus fica longe e não tínhamos o app do uber ou de qualquer outro serviço. Então levei pra casa no meu carro, ele me disse o endereço, coloquei no gps e fui.
           Chegando lá, percebi que não podia simplesmente deixar ele na porta e ir embora, ele não conseguia nem enfiar a chave no buraco (kkkkk), então entrei com ele, e coloquei ele na cama, quando ele deitou ele meio que "acordou" e me pediu um copo de água, fui na cozinha e peguei pra ele, estava prestes a ir embora quando ele me chamou e falou:
            - Obrigado, você é um ótimo aluno...e gostoso também.
           Respondi - Obrigado kk você também é gostoso (ele estava bebado, imaginei que não fosse se lembrar no dia seguinte, então só falei).
          Ele disse - Tive vontade de te fuder o semestre inteiro, mas não podia sabe, eu tava noivo
          Perguntei - Estava? (nesse momento notei que ele não estava usando o anel de noivado).
          - Estava, mas ela desistiu, não só do casamento mas de mim também. 
          - E o que te impede agora?
          - Me impede de que?
          - De me fuder, você ta solteiro, o semestre ta acabando, a gente provavelmente nunca mais vai se ver, por que não?
          - É. Nada me impede. Você quer que te foda? 
          - Quero.
      
         Ele levantou, me puxou pra cama e me beijou, o cheiro de álcool nele tava forte, mas quando senti aquele pau duro sarrando em mim, não me importei. 
        Ele levantou, ainda estava bêbado, quase caiu da cama. Puxei ele de volta e comecei a tirar a roupa, ele tirou a dele e voltamos a nos beijar. Ele me virou, abriu meu cu e fez um cunete gostoso em mim, era um tesão sentir aquela lingua molhada passando no meu buraco.
       Quando ele acabou com o cunete, ele enfiou dois dedos no meu cu, e me fudeu com os dedos enquanto me beijava.
       Então ele tirou os dedos e colocou uma camisinha que tava dentro de uma gaveta, enfiou o pau em mim e começou a me foder. Me fudeu tão forte que gozei só com ele me fudendo, sem bater uma punheta.                                    
       Ele tirou o pau do meu cu antes de gozar e mamei ele até ele encher minha boca de porra e continuei mamando enquanto a porra escorria da minha boca até as bolas dele.
       Quando acabamos me limpei, me despedi e fui embora. Depois daquel dia já estava de férias na facul e nunca mais vi ele, acho que ele passou a dar aulas a noite. Até hoje não tenho certeza se ele estava totalmente bêbado ou só fez aquilo porque ele queria fazer e a bebida deu coragem pra ele. De um jeito ou de outro, foi uma das melhores fodas da minha vida.

Postar um comentário

0 Comentários